26.5 C
Brasília
quarta-feira, 17/04/2024
- Patrocinado -
InícioDestaquesAgressor espanca companheira e deixa vítima desacordada em Samambaia

Agressor espanca companheira e deixa vítima desacordada em Samambaia

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) procura por Gabriel da Silva Teixeira (foto em destaque e abaixo), 29 anos, foragido pelos crimes de ameaça, dano e lesão corporal. Ele desapareceu após agredir violentamente a companheira – que não terá o nome divulgado –, na terça-feira (27/2), com chutes, socos, tapas e puxões de cabelo. O caso aconteceu em Samambaia Sul.

Câmeras de segurança do apartamento onde os dois estavam, em Samambaia Sul, registraram a violência, inclusive quando o criminoso arrastou a vítima para outro cômodo, enquanto ela estava desacordada.

No início do vídeo, ela e outra mulher aparecem conversando. A testemunha tinha ido ao imóvel ao saber que a amiga estava com medo do agressor. Quando Gabriel aparece, ele começa a agredir a companheira.

O agressor xingava a vítima e a ameaçava de morte. A testemunha tentou impedir a violência, mas não conseguiu e acabou empurrada para fora do apartamento.

Depois que a amiga da vítima saiu, as agressões se intensificaram, e a companheira de Gabriel foi derrubada ao chão. Ela bateu a cabeça e desmaiou em seguida.

Mesmo desacordada, continuou a receber chutes, além de ser agredida com uma cadeira e arrastada pelos cabelos. O criminoso ainda teria rasgado as redes proteções das janelas do imóvel para jogar a vítima do quinto andar.

A intenção de Gabriel seria matá-la e fazer o caso parecer um suicídio, segundo as investigações. Apesar das agressões, a vítima sobreviveu.

Depois de cometer o crime, Gabriel ligou para o filho da companheira e disse ter sido agredido, para disfarçar as marcas que tinha pelo corpo. Ele também ligou para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que levou a vítima para o Hospital Regional de Ceilândia (HRC).

Desde então, o agressor é procurado. Quem tiver informações sobre o paradeiro de Gabriel deve entrar em contato com a PCDF, pelo telefone 197 ou pelo e-mail da corporação (denuncia@pcdf.df.gov.br). Não é necessário se identificar.

Medidas protetivas

A vítima e o agressor mantinham um relacionamento havia dois anos, com histórico de violências, ameaças e crises de ciúme por parte de Gabriel.

Ao denunciá-lo, a vítima contou que o então companheiro é possessivo, ciumento, manipulador e agressivo. Ele também teria problemas devido ao consumo de bebidas alcóolicas, o que costumava deixá-lo mais violento.

Ela contou ter sofrido agressões anteriormente, que registrou ocorrência contra Gabriel duas vezes e que recebeu medidas protetivas. Porém, cedeu à insistência do companheiro, perdoou-o, e os dois reataram.

Depois do ocorrido na última terça-feira (27/2), a vítima pediu medidas protetivas novamente contra Gabriel.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!

Últimas Notícias