21.5 C
Brasília
sexta-feira, 01/03/2024
- Patrocinado -
InícioDistrito FederalCriminoso mata empresário a pauladas por achar que era traído pela companheira

Criminoso mata empresário a pauladas por achar que era traído pela companheira

A Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) prendeu, nessa sexta-feira (24/3), um suspeito de 20 anos que teria matado o dono de uma padaria, em Sobradinho. Wilson Fernandes Carneiro (foto em destaque), 61 anos, foi atacado com diversas pauladas na cabeça, na quarta-feira (22/3), e morreu na manhã deste domingo (26/3).

Depois do crime, a 13ª Delegacia de Polícia (Sobradinho) identificou o suspeito de cometer o crime e pediu à Justiça um mandado de prisão temporária contra o agressor. Após a morte do empresário, o investigado foi indiciado por homicídio qualificado por motivo fútil.

Uma equipe do Grupo Tático Operacional (Gtop), da PMDF, cumpriu a ordem judicial por volta das 22h de sexta-feira (24/3), ao encontrar o foragido em uma casa no Condomínio Digneia II. Denunciantes informaram que ele estaria prestes a fugir da cidade. Com o suspeito, que está à disposição da Justiça, os policiais apreenderam duas porções de cocaína.

A vítima, bastante conhecida na região, foi assassinada de maneira brutal, segundo o delegado Hudson Maldonado, chefe da 13ª DP. “O agressor é extremamente violento. Ele levou objetos [pessoais do empresário] para tentar despistar [a polícia] e simular um latrocínio [roubo seguido de morte]. Mas sabemos que a motivação foi por sentimento de posse, algo bastante vil”, detalhou

Emboscada

A polícia verificou que o assassino, cujo nome não foi divulgado, matou o empresário por acreditar que a companheira — que trabalha na padaria da vítima — tinha um relacionamento com o patrão.

A polícia descobriu que o criminoso pegou o chip do celular da companheira e enviou uma mensagem para Wilson, passando-se pela funcionária. Em seguida, pediu para a vítima visitá-la, no bairro Nova Colina.

Quando o empresário chegou, aguardou e foi surpreendido pelo suspeito, que agrediu a vítima com um pedaço de pau. Wilson recebeu socorro e ficou hospitalizado, mas não resistiu aos ferimentos.

Há indícios, segundo as investigações, de que o assassino chegou acompanhado de mais dois homens, que aguardaram a vítima e acompanharam a violência contra Wilson sem agir para impedi-la.

“Possessivo e ciumento”

A funcionária da padaria havia se mudado para o Distrito Federal com o suspeito. O agressor — considerado agressivo, segundo a polícia — tinha antecedentes criminais por roubo em residência, praticado em Codó (MA) e por violação à Lei Maria da Penha contra a companheira.

Depois que a vítima foi agredida pelo criminoso, decidiu se separar. No entanto, posteriormente, o casal reatou o relacionamento. “Esse homem, bastante possessivo e ciumento, ficou com ciúme do dono da padaria, do empresário, e pegou o chip do celular [da companheira]”, afirmou Hudson Maldonado.

“Em que pese alguns pertences terem sido levados, a motivação do crime não foi patrimonial. Não houve sequestro, nem latrocínio. [O agressor] ficou com ciúme da companheira, com quem havia reatado, e resolveu se vingar de alguém com quem ele imaginava ter algum relacionamento com ela”, completou Hudson Maldonado.

A polícia ainda investiga se o crime teve participação de outras pessoas. Se condenados, os envolvidos no crime podem receber pena de 12 a 30 anos de prisão.

Wilson era dono da padaria Três Poderes, na Quadra 15 de Sobradinho. O estabelecimento foi fundado em 2001, por três irmãos.

Homenagens

A página do estabelecimento no Instagram divulgou uma nota de pesar pela morte do empresário: “É com extremo pesar que informamos o falecimento de nosso querido Wilson Fernandes. A dor do luto não tem uma data para acabar, mas é possível confortar o coração com as boas lembranças que ficam”.

Conhecidos de Wilson também lamentaram o ocorrido, em publicações nas mídias sociais. “Que Deus tenha misericórdia de sua alma. Por mais que a gente saiba que hoje pode ser o último dia, não nos confortamos com a perda de quem temos convivência. Que Deus, com sua infinita bondade, dê força a todos os familiares”, escreveu uma amiga.

Uma funcionária do estabelecimento fez elogios ao chefe e o homenageou em uma postagem. “Descanse em paz. Você sempre foi um exemplo para todas as pessoas que tiveram o privilégio de o conhecer. Mais do que alguém que sempre soube gerir, voc~e foi um amigo que levo para toda minha vida. Faça sua viagem em paz para sua nova casa. Espero e desejo que encontre, no seu lar, muito amor e serenidade. Aqui, honrarei seu nome todos os dias. Lutarei para homenagear o homem bom que tive a sorte de conhecer. Até um dia, chefe”, despediu-se.

Fonte Metrópoles

NOTÍCIAS RELACIONADAS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!

Últimas Notícias