20.5 C
Brasília
terça-feira, 05/03/2024
- Patrocinado -
InícioDistrito FederalEmpresa suspeita em Samambaia pode estar envolvida em fraudes com secretário da...

Empresa suspeita em Samambaia pode estar envolvida em fraudes com secretário da Cidade Ocidental

As investigações sobre a morte do policial militar aposentado Jacob Vieira da Silva, encontrado morto no fundo de uma cisterna em chácara na Cidade Ocidental (GO), Entorno do DF, levaram à descoberta de uma série de contratos suspeitos firmados pela prefeitura local.

Jacob havia vencido uma licitação para prestar serviços de transporte escolar no município. Junto à apuração do homicídio, a Polícia Civil do DF investiga todos os negócios sob responsabilidade do militar. Outros contratos suspeitos acabaram sendo alvo de denúncias feitas às autoridades e a órgãos de controle.

Cópias de cinco desses contratos foram entregues, acompanhados de fotos e vídeos envolvendo o pregoeiro público e secretário extraordinário da Cidade Ocidental, Gabriel Paixão de Jesus. No Portal da Transparência do município, o servidor comissionado tem salário líquido de R$ 5.820,03, mas costuma circular pelo DF a bordo de carrões superesportivos, como BMW e Porsche, além de ostentar viagens internacionais e a destinos paradisíacos, como Dubai e Fernando de Noronha, respectivamente.

Embora circule tanto no DF quanto no município goiano a bordo dos carrões, Gabriel não possui automóveis em seu nome. A Nissan Frontier azul que ele costuma usar está registrada em nome de uma loja de veículos localizada em Samambaia. O comissionado também figura como gestor de uma série de Atas de Registros de Preços (ARP) e como pregoeiro público em uma infinidade de outros contratos, alguns com valores milionários.

Cinco dos contratos firmados entre a prefeitura e a microempresa Farias & Veloso chama a atenção pelo alto valor, que contrasta com o custo dos serviços prestados. Em apenas um dos contratos, o governo local desembolsou R$ 1,4 milhão pelo aluguel de 14 Palios. Em outro contrato, a microempresa recebeu, durante a vigência de um ano e um aditivo, o valor de R$ 368 mil pela locação de dois furgões.

Ao todo, a microempresa fatura R$ 2,4 milhões com os cinco contratos. Para isso, a Farias & Veloso disponibiliza à prefeitura um total de 22 veículos. No entanto, existem apenas 11 carros vinculados ao seu CNPJ.

Mesmo com a receita milionária, a empresa figura na Receita Federal com um capital social de módicos R$ 90 mil. A equipe de reportagem não conseguiu localizar o pátio de veículos da empresa.

Sobre as suspeitas envolvendo os contratos firmados com a pequena locadora, a prefeitura afirmou que todos os contratos com a empresa em questão decorreram de procedimento licitatório realizado, segundo eles, rigorosamente de acordo com a lei de licitações, e que contém todas as informações pertinentes e exigidas pela legislação.

Glauber Erick
Glauber Erickhttps://glaubererick.com.br
Comunicação e Marketing, Jornalista, Assessoria de Imprensa e Produção Audiovisual.
NOTÍCIAS RELACIONADAS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!

Últimas Notícias