25.5 C
Brasília
sexta-feira, 01/03/2024
- Patrocinado -
InícioSem categoriaHRT reduz fila de cirurgias eletivas em Taguatinga

HRT reduz fila de cirurgias eletivas em Taguatinga

O Hospital Regional de Taguatinga (HRT) é uma das referências em cirurgias ortopédicas e oftalmológicas na rede de assistência da Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF), atendendo demandas de pacientes tanto da emergência quanto de encaminhamentos do Complexo Regulador. Neste mês, o hospital completa um ano de força-tarefa, ainda em andamento e já realizou 820 operações na oftalmologia e mais de mil na ortopedia. A ação faz parte do projeto do Governo do Distrito Federal (GDF) para reduzir a fila de cirurgias eletivas, afetada pela pandemia de covid-19 e pelo aumento da procura diária.

O hospital tem otimizado as salas e as equipes disponíveis para realizar os procedimentos, inclusive no período noturno. O diretor do HRT, Felipe Motinha, destaca o empenho do GDF e da SES para a realização das cirurgias e para o melhor aproveitamento das equipes e dos espaços. “O HRT faz parte da estrutura da pasta para viabilizar as cirurgias e é referência na oftalmologia e na ortopedia. Já tivemos muitas conquistas com a ampliação de carga horária dos profissionais e com a aquisição de equipamentos”, afirma Motinha.

Maria Rita Dias, de 89 anos, é uma das pacientes operadas. Ela caiu em casa e fraturou o fêmur. Acompanhada da neta, Maria Rita se sente feliz por resolver o problema. “Estou apreensiva, mas feliz por ter solução. Quero ficar bem e depois conseguir voltar para casa”, diz. A paciente já está em recuperação do pós-operatório na unidade.

“Estamos empenhados em reduzir a fila dos procedimentos eletivos na rede pública do DF. Vamos seguir buscando o melhor para a população” – Lucilene Florêncio, secretária de Saúde

Reforço na cirurgia eletiva Por meio do Programa Nacional de Redução das Filas de Cirurgias Eletivas, Exames Complementares e Consultas Especializadas (PRNF) e da destinação de emendas dos 24 deputados distritais, a rede pública de saúde tem conseguido incrementar o número de procedimentos. Ao todo, a pasta teve o apoio e o empenho de R$ 34 milhões, montante que viabilizará a realização de 20 mil cirurgias. Atualmente, o Complexo Regulador registra fila de 31 mil pacientes, número que corresponde a todas as especialidades cirúrgicas.

A SES adquiriu equipamentos modernos para os procedimentos ortopédicos e conseguiu a ampliação da carga horária de médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem e especialistas. A medida foi implementada não só no HRT, mas em todas as unidades da rede.

A secretária de Saúde, Lucilene Florêncio, ressalta que, no conjunto dos esforços da pasta, também há uma ação temporária e necessária de complementaridade do Sistema Único de Saúde (SUS) com a rede suplementar, algo já praticado em todas as unidades da federação. “Estamos empenhados em reduzir a fila dos procedimentos eletivos na rede pública do DF. Vamos seguir buscando o melhor para a população”, garante a gestora.

Como forma de agilizar ainda mais as cirurgias dos casos oftalmológicos, a SES realizará mais de mil operações por meio de um edital de credenciamento para a contratação de serviços em hospitais na rede suplementar. O investimento total supera os R$ 2,8 milhões e, tanto o público adulto quanto o infantil, serão contemplados. As cirurgias elencadas são de catarata (350), estrabismo (104), vitrectomia (649) e retinopexia (3).

Glauber Erick
Glauber Erickhttps://glaubererick.com.br
Comunicação e Marketing, Jornalista, Assessoria de Imprensa e Produção Audiovisual.
NOTÍCIAS RELACIONADAS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!

Últimas Notícias