16.9 C
Brasília
sexta-feira, 12/07/2024
- Patrocinado -bar do GG
InícioSamambaiaHomem sofre mal súbito e morre após ser vítima do golpe do...

Homem sofre mal súbito e morre após ser vítima do golpe do falso sequestro, em Samambaia

Nossos sentimentos!😔 Um homem morreu, em Samambaia, após a família receber uma ligação, informando que a irmã dele havia sido sequestrada. O telefonema era uma tentativa de golpe, no entanto, com o susto, o comerciante Genilson Oliveira, de 49 anos, passou mal e morreu.

O caso ocorreu na madrugada da última terça-feira (6) e é investigado pela Polícia Civil. O pai de Genilson, Geraldo Oliveira, de 72 anos, que atendeu a ligação.

À TV Globo, ele contou que, após desligar o telefone, conseguiu falar com a irmã de Genilson e se cerficiou de que era um golpe. Mesmo assim, naquela madrugada, o comerciante passou mal e desmaiou, segundo o pai.

Genilson ainda foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros, mas não resistiu. “Ele foi tomar água para dormir, mas caiu antes de chegar no filtro”, disse.

Segundo a família, Genilson tinha pré-diabetes e hipertensão, o que pode ter contribuído para que ele passasse mal após se assustar com o falso sequestro.

“Ele [o golpista] falou que levaria a vida da minha filha, mas levou a do filho, que para nós era tudo. Ele era um bom pai, um bom filho. Abalou muito a nossa família. Nós estamos em pedaços”, afirmou Geraldo.

Investigação
O caso foi registrado na 26ª Delegacia de Polícia, em Samambaia Norte. O delegado Fernando Fernandes disse que, nessa situação, o criminoso podem responder por extorsão, estelionato, homicídio culposo e até doloso, com dolo eventual.

O investigador disse que a linha telefônica que fez a ligação já foi identificada. “Nossos policiais já estão investigando desde as primeiras horas que o crime ocorreu”.

O delegado pediu ainda que, quem tiver informações sobre o caso, pode entrar em contato com a corporação pelo telefone 197. As denúncias podem ser feitas de forma anônima.

Segundo a Polícia Civil, o golpe, muitas vezes, é aplicado de dentro de presídios, por criminosos que não conhecem as vítimas. A orientação da corporação nesses casos é fazer contato com a pessoa que os suspeitos alegam ter sequestrado e, em nenhuma hipótese, fornecer dados pessoais.

Liberação de hormônios

O cardiologista Carlos Rassi explicou que situações de muito estresse liberam hormônios no organismo que podem levar à morte. Caso a pessoa tenha um histórico de saúde como Genilson, que tinha pré-diabetes e hipertensão, o risco é ainda maior.

“Situações muito estressantes podem fazer com que haja uma grnade liberação dos hormônios do estresse, adrenalina e noradrenalina na circulação sanguínea”, disse.

Segundo o especialista, essa liberação faz com que as artérias do coração possam sofrer um espasmo, um fechamento dos vasos que nutrem a musculatura sanguínea. Com isso, pode ocorrer um “evento isquêmico”, quando o músculo fica sem nutrientes e pode sofreer morte celular.

“Pode desencadear arrítmias graves e culminar com o óbito dos pacientes.

O tratamento nessa situação, segundo o especialista, tem que ser feito o mais rápido possível. Quanto antes a pessoa for socorrido, mais são as chances de sobrevivência.

Fonte G1DF

NOTÍCIAS RELACIONADAS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!

Últimas Notícias