26.5 C
Brasília
quarta-feira, 22/05/2024
- Patrocinado -bar do GG
InícioDistrito FederalNova lei no Distrito Federal multa agressores de mulheres em até R$...

Nova lei no Distrito Federal multa agressores de mulheres em até R$ 500 mil

A partir desta sexta-feira (12/5), agressores de mulheres no Distrito Federal poderão ser multados em até R$ 500 mil, conforme uma nova lei sancionada pelo governador Ibaneis Rocha (MDB) e publicada no Diário Oficial (DODF). Além da multa, o agressor também será responsável por arcar com os custos do atendimento prestado à vítima pelos órgãos públicos. A autoria da lei é do deputado distrital Ricardo Vale (PT) e estabelece que o valor da multa pode variar de acordo com a capacidade econômica do agressor e a gravidade da infração, sendo o mínimo estipulado em R$ 500.

A lei prevê um acréscimo de dois terços no valor da multa caso a violência envolva o uso de arma de fogo, e o valor da multa será duplicado em caso de reincidência nos últimos cinco anos. O objetivo é impactar financeiramente os agressores. Além da multa, haverá o ressarcimento das despesas, levando em consideração os custos operacionais com pessoal, como atendimento dos bombeiros e no hospital, e o material necessário para o acolhimento da mulher, como o valor necessário para o acolhimento em casa de abrigo ou lar substituto.

Após o atendimento à vítima de violência, o órgão responsável deverá apresentar um relatório e abrir um processo administrativo para identificar o agressor, fixar o valor da multa e o valor a ser ressarcido, além de notificar o agressor para efetuar o pagamento dentro de um prazo de 60 dias. Os valores arrecadados serão destinados a programas de combate à violência contra a mulher e ao tratamento e recuperação da saúde das vítimas.

Glauber Erick
Glauber Erickhttps://glaubererick.com.br
Comunicação e Marketing, Jornalista, Assessoria de Imprensa e Produção Audiovisual.
NOTÍCIAS RELACIONADAS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!

Últimas Notícias